notícias
Fotomaratona de Estocolmo
20/11/2016 :: CFCX no Mundo #01


Recebi da Diretoria do CFCX um convite irrecusável (pois foi uma intimação): "Escrever para o site uma coluna sobre a fotografia em Estocolmo". Mas como pretensão e água benta cada um usa como quer, resolvi que vou falar de fotografia na Europa em geral, na medida em que eu for experimentando os acontecimentos fotográficos.

Morando em Estocolmo há cerca de um ano e meio, já pude participar de alguns eventos, competições, exposições fotográficas e (não espalhem) até uma reunião em um clube de fotografia. Não cedi às tentações e me mantenho fiel ao CFCX, por isso hoje inauguro essa singela “CFCX no Mundo” para compartilhar diferentes experiências com o pessoal que segue em terras tupiniquins.

Fotomaratona de Estocolmo. A Fotomaratona é um concurso que consiste em 24 fotografias ao longo de 24 horas, com 24 temas diferentes. Só que os temas são divulgados aos poucos, ao longo do tempo.

Uma câmera, um jogo de lentes, rebatedor, flash, peças de Lego e (muito) café. Esses foram os ingredientes escolhidos por mim na Fotomaratona de Estocolmo 2016.

24 fotografias em 24 horas, não parece tão difícil, certo? Bem, considere que você recebe 4 temas a cada 5 horas e que esses temas não têm necessariamente uma ligação comum. É assim a fotomaratona: um desafio para a criatividade em plena capital da Escandinávia.

Ao longo das 24 horas, são seis as estações (espalhadas pela cidade) onde os participantes precisam carimbar seu “passaporte” e obter um novo cartão com os 4 temas seguintes. O desafio é grande quando, às 3h da manhã, você precisa caminhar por Estocolmo buscando a melhor imagem para o tema “chapéu”. Dormir, então, nem pensar.

Além da disposição física, é preciso manter a criatividade, uma vez que as fotos precisam sair prontas da câmera. Ah, e com um detalhe: elas precisam ser feitas na ordem correta dos temas. Então se na corrida pela foto do tema 15, aparecer aquela cena ideal para o tema 2, que você já fotografou, surgirá um grande dilema: fazer uma nova foto e, com isso, refazer todas as subsequentes, ou ignorar a nova oportunidade e seguir em frente?

Em 2016 participei pela segunda vez da Fotomaratona. Escolhi manter uma linha de fundo para as minhas fotos. Algo que ligasse a série independentemente dos temas propostos. Escolhi carregar comigo uma pequena bolsa cheia de bonecos e alguns outros acessórios de Lego. Minha ideia foi fazer com que aqueles pequenos brinquedos de plástico interagissem com os temas, resultando em uma série leve e divertida. E colorida.

Tive a felicidade de ver minha série entre as 100 melhores da competição, e o meu “rei da guitarra” vencer como melhor foto do tema. Entre 318 fotos.



Uma rápida pesquisada no Google e lá estava o mestre Carlos Santana na tela do celular. A tampa de um bueiro de background e a luz do poste dando um ar todo diferente para a composição. Alguns bonecos de Lego ao redor do telefone, três, cinco ou doze tentativas (a essa altura da madrugada, o cansaço já dá seus sinais) e pronto: lá estava a melhor produção possível para aquelas condições.

Devo confessar que de todas as fotos da minha série, essa não estava entre minhas favoritas. Mas às vezes acontecesse isso, né? A gente não dá nada por uma imagem e é justamente essa que encanta os olhos… Fotografia tem disso.

As incrições para a Fotomaratona de Estocolmo 2017 já estão abertas. A participação custa 350 coroas suecas (cerca de R$ 130,00) e a competição será em 19-20 de agosto próximo. É no verão, então não há sofrimento com clima (mas traga um casaquinho, é sempre bom).

Se você quiser saber mais sobre a Fotomaratona de Estocolmo, acesse aqui para informações em inglês.

Para ver minha série completa, clique aqui.

Ha det så bra och vi ses snart!

Puss,

Carol Cesa

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1
Autor: Carregando
Clique para ver a foto